• Marco A. S. Souza

Grandes redes de supermercados apostam na saudabilidade para crescer


Entre os anos de 2009 e 2014, o mercado de alimentos e bebidas saudáveis no Brasil cresceu quase 100% de acordo com uma pesquisa feita pela agência de pesquisas Euromonitor Internacional. Em média, este setor deve crescer pouco mais de 4% ao ano até 2021 segundo o mesmo estudo e, nesse cenário, o Brasil apareceu em quinto lugar no ranking mundial de vendas com mais de R$ 90 bilhões faturados em 2016.


O mesmo acontece no setor supermercadista, onde grandes redes como o GPA e Carrefour oferecem cada vez mais produtos naturais nos pontos de venda. A rede Pão de Açúcar, por meio de sua marca própria Taeq, lançada há mais de 20 anos, se consolidou nesse segmento com presença dos produtos orgânicos dessa linha em todas as lojas.


Além de apresentar preços menores do que outras marcas, o Pão de Açúcar oferece mais de 600 orgânicos nas categorias frutas, verduras, legumes, mercearia, laticínios, vinhos, entre outras. Desde o início de 2018, a rede desenvolve o projeto ‘Espaço Saudável’ em lojas que passam a reunir produtos orgânicos, naturais, free from (sem açúcar, lactose e glúten) e funcionais.

Investindo em mais sortimento

Atualmente, são 20 lojas neste modelo e, de acordo com o Pão de Açúcar, houve crescimento de 20% nas vendas dessa categoria desde a criação do projeto. Na mesma linha, o Carrefour lançou a marca “Sabor & Qualidade” no segundo semestre de 2018. De acordo com a companhia, os produtos seguem critérios de sabor, qualidade, autenticidade, preço e sustentabilidade.


Em relação à oferta de orgânicos, a rede francesa espera dobrar o sortimento nas lojas até o final de 2020 por meio de novos fornecedores para chegar a 5% de venda de itens orgânicos nos próximos anos. No exterior, o maior exemplo de que as gigantes supermercadistas estão investindo em produtos mais saudáveis foi a aquisição da rede de supermercados americana Whole Foods, especializada em alimentos naturais e orgânicos pela Amazon, em 2017.


Em 2018, a rede Hortifruti foi comprada pelo fundo Partners Group, da Suíça, e receberá R$ 80 milhões em investimentos, destinados para lojas no Espírito Santo e Rio de Janeiro, assim como os pontos de venda da rede paulista Natural da Terra, adquirida pelo Hortifruti em 2015.

0 visualização